12 de jul de 2010

Mas é claro que o amor não existe.

Uma análise aprofundada do psicológico de qualquer ser humano revela uma impossibilidade mental de amar. Amamos apenas nosso desejo e não a outra pessoa. Amamos apenas nossa idealização. Todas as relações são baseadas em interesse. Uma das partes pode amar, mas a outra não. Nunca existirá o amor mútuo, e mesmo que existisse, se dissiparia com o tempo!

4 comentários:

Mariane disse...

Falas com propriedade de fato, mas ainda teimo em contrariar os conceitos pré concebidos e acreditar no AMOR.
Se nesta impossibilidade de amar, reside apenas na idealização que faço do Outro, para preencher uma falta que há em mim; poderia eu então sentir no Outro respingos do amor próprio em mim.

Beijos, e obrigada pela visita!

Sil.. disse...

Esse papo de amor é tão brabo rs..

Eu particularmente não vou por teorias não. Manja, essas pessoas que tentam na teoria explicar sobre amor? To fora disso, sempre digo que AMOR a gente aprende AMANDO, na prática.
Mas como eu e ele (Amor) nunca nos demos muito bem, eu até concordo contigo.
Caio F dizia que amor é falta de QI.
As vezes penso como ele.
Enfins...é por ai!

Obrigada pelo carinho no mmeu blog viu.
Gostei do seu, e de você, assim "de cara"

Um abração!

Por que eu "me casei"? disse...

TO SEGUINDOOOO !!!!
GOSTEI DA ANÁLISE!!
ME SEGUE LÁ XD
E ME MANDE O SEU BANNER !!
PARA POR EM MEU BLOG

J & L ~* disse...

oieee , gosteeei do post :)
to seguindo , passa aqui ?
dá uma forçinha , tamos começando agora , bjs :*